Ludmilla sofre com críticas, após ser indicada a prêmio internacional: 'Machuca muito', diz cantora

Única brasileira indicada ao Bet Awards, premiação internacional que valoriza artistas negros ao redor do mundo, Ludmilla vem sofrendo com torcida contrária de haters. Normalmente, a cantora não perde tempo para respondê-los, mas usou as redes sociais para fazer um desabafo de como se sente machucada com a situação.

"Nesses 10 anos eu já chorei e já me perguntei muito qual o motivo de receber tão pouco apoio do país que eu tanto amo e que eu dediquei todos esses anos pra criar e dividir a minha arte. Mas mesmo assim, segui fazendo o que eu amo e compartilhando amor por meio da minha música. Seria incrível ter mais apoio no Brasil, poder vibrar mais as minhas conquistas sem precisar me limitar por conta de ataques ou pessoas tentando me desestimular ou desistir. Pode parecer que do lado de cá não dói, não é perceptível e que não afeta. Mas machuca e muito", escreveu.

A funkeira, que foi indicada na categoria Melhor artista internacional, falou ainda sobre como tenta encarar situações de falta de apoio.

"O que eu decidi é: não tem apoio? Eu vou sem apoio mesmo. No Brasil não está rolando? Fora tem um monte de gente interessada na nossa cultura e no nosso talento. 'Numanice' está na rua bombando, meus shows estão esgotando e o mais importante: eu estou feliz pra caramba".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos