Luis Arce assume a presidência da Bolívia

·1 minuto de leitura
Foto divulgada pela Agencia Boliviana de Informacion (ABI) mostrando o novo presidente da Bolívia, Luis Arce, sendo empossado pelo vice-presidente David Choquehuanca na Assembleia Legislativa Plurinacional, em La Paz, em 8 de novembro de 2020
Foto divulgada pela Agencia Boliviana de Informacion (ABI) mostrando o novo presidente da Bolívia, Luis Arce, sendo empossado pelo vice-presidente David Choquehuanca na Assembleia Legislativa Plurinacional, em La Paz, em 8 de novembro de 2020

O economista de esquerda Luis Arce, afilhado político do ex-presidente Evo Morales, assumiu a presidência da Bolívia neste domingo (8) em cerimônia realizada no Congresso bicameral de La Paz, depois de vencer as eleições gerais do mês passado.

O vice-presidente aimará David Choquehuanca, que tomou posse pouco antes, foi o encarregado de tomar o juramento do novo presidente na presença dos novos parlamentares e convidados especiais como o rei Felipe VI da Espanha e os presidentes da Argentina, Colômbia e Paraguai.

Com a mão direita na altura do coração, o novo presidente respondeu: "Sim, eu juro".

Em seguida, ele e os demais participantes da cerimônia cantaram o hino nacional.

A posse de Arce, ex-ministro da Economia de Morales (2006-2019), marca o retorno ao poder do Movimento ao Socialismo após a renúncia do ex-presidente em junho de 2019 em meio a uma forte convulsão social.

Como herdeiro político de Morales, Arce venceu as eleições de 18 de outubro no primeiro turno com  55% dos votos, mais de 26 pontos acima de seu principal rival, o centrista Carlos Mesa.

Morales retornará na segunda-feira à Bolívia da Argentina, país onde se refugiou após um breve asilo no México, para viajar cerca de 1.110 quilômetros por terra até a região cocaleira de Chapare, onde suas bases camponesas o aguardam.

gbh-jac/ll/mr