Luis Gustavo fez última aparição pública ao ser vacinado contra Covid-19 em fevereiro

·1 minuto de leitura

Luis Gustavo, que morreu neste domingo, vítima de câncer, aos 87 anos, fez sua última aparição pública em fevereiro deste ano. Na ocasião, o ator surgiu sorridente ao ser vacinado contra a Covid-19 em Itatiba, em São Paulo, onde vivia nos últimos anos.

A informação da morte do eterno Beto Rockfeller foi dada no Instagram pelo sobrinho dele, o ator Cássio Gabus Mendes, que postou uma foto do ator e escreveu: "Informo que meu querido Tatá, faleceu hoje, vítima de câncer! Descanse na luz e na paz! Obrigado por tudo , meu amado tio".

A carreira

Luis Gustavo começou a carreira na televisão como contrarregra, levado pelo cunhado, o autor Cassiano Gabus Mendes, para a extinta TV Tupi. Depois de alguns trabalhos como ator, incluindo o fenômeno "Direito de nascer", Tatá, como era chamado pelos mais próximos, marcou seu nome de vez na história da televisão ao protagonizar "Beto Rockfeller", em 1968, que revolucionou o folhetim brasileiro.

Ao longo do tempo, pôde ser visto em muitos outros trabalhos, como costureiro Ariclenes Almeida/Victor Valentin na primeira versão de "Ti-ti-ti", o playboy Ricardo em "Anjo mau", o radialista corrupto Juca Pirama em "O Salvador da Pátria" e mais recentemente, o tio Vavá, de "Sai de baixo". Luis Gustavo deu vida também ao inesquecível Mario Fofoca, em 1982, na novela das sete "Elas por elas". O detetive atrapalhado fez tanto sucesso que ganhou um seriado próprio na Globo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos