Luísa Mell denuncia "tragédia ambiental" e pede saída de ministro Ricardo Salles

Luísa Mell e Ricardo Salles. Fotos: reprodução/Instagram/luisamell e reprodução/YouTube

A ativista Luísa Mell condenou com veemência a postura do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que propôs aprovar novas normas de desregulamentação ambiental em meio à pandemia do novo coronavírus. A fala, feita durante uma reunião ministerial em 22 de abril, foi divulgada em um vídeo liberado na tarde da última sexta-feira (22) pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentários

“Eu vi que muita gente está me escrevendo pra eu me posicionar sobre o ministro. Eu tô me posicionando há um ano. Pra mim não foi surpresa nenhuma esse vídeo. Eu já sabia, faz um ano que eu tento alertar todo mundo sobre o que está acontecendo no Ministério do Meio Ambiente, eu acompanho de perto e já relatei aqui várias coisas erradas que estão acontecendo, inacreditáveis”, afirmou Luísa, nos Stories do Instagram, neste sábado (23).

Leia também:

A ativista continuou o alerta, acrescentando que pretende organizar uma ação concreta para cobrar providências.

“Já disse pra vocês, uma tragédia se aproxima cada vez mais, porque a destruição da Amazônia está num ritmo absurdo. Eu já falei pra vocês como funciona: primeiro desmata, depois vem a época das queimadas. Então, eu posso dizer aqui pra vocês que, esse ano ou no máximo ano que vem, teremos uma grande tragédia nesse país com as queimadas. É hora de as pessoas acordarem. E estou tentando fazer uma ação contra o Ricardo Salles agora que a gente tem o vídeo”, contou.

Luísa publicou o trecho da reunião com a fala do ministro e escreveu ainda um longo texto para mobilizar seus seguidores. “Há um ano, quando eu comecei a denunciar a política ambiental de Salles, fui xingada por muitos. Confesso que me exaltei algumas vezes. Mas como me acalmar perante o risco iminente em que ele nos coloca?”, questionou.

Em seguida, ela continuou a criticar a atitude do político: “A falta de escrúpulos chega ao ponto de aproveitar uma pandemia mundial e a morte de milhares de brasileiros para destruir e roubar nossa Amazônia? Aproveitou que a população está lutando para sobreviver para aprovar regras que favorecem grandes empresários e coloca em risco o abastecimento de água em São Paulo, ao dar aval para a destruição da Mata Atlântica!”.

Luísa encerrou a publicação com mais um aviso sobre o perigo das ações propostas pelo ministro e usou a hashtag #forasalles.

“Batemos recordes em desmatamento em plena pandemia. E isso é plano de governo! Seguimos rumo a uma tragédia ambiental. As queimadas ano passado deixaram nosso céu preto. O dia virou noite. E foi só um aviso do que vem por aí. Temos que pará-lo, antes que seja tarde demais”, concluiu.

Também no Instagram, Salles procurou justificar a fala que gerou tantas críticas, quando sugeriu “passar a boiada”, aproveitando que o foco da imprensa atualmente está no combate à Covid-19. “A verdade. Defendi que todo o governo se dedique a simplificar e desburocratizar normas que impedem o desenvolvimento”, argumentou.