Luiza, que estava no Canadá, vende oito apartamentos em sete dias

Luiza foi ao Canadá e não pôde participar do comercial de TV ao lado da família para divulgar o novo empreendimento da construtora Água Azul em João Pessoa, na Paraíba, mas conseguiu vender oito apartamentos em apenas sete dias.

Agora que ela ela virou hit na internet e já voltou ao Brasil, vai estrelar uma nova propaganda para a empresa e receberá um cachê quatro vezes maior do que o pai recebeu. Os imóveis custam entre R$ 750 mil e R$ 1,2 milhão.

Provavelmente o novo comercial será gravado fora de João Pessoa devido ao assédio. “Ela disse que faria sem nenhum constrangimento o comercial, mas é provável que a gente tenha de gravar fora de João Pessoa para podermos fazer tudo com tranqüilidade”, disse o pai de Luiza, Gerardo Rabello, à “Época Negócios”.

Esse não é o único convite publicitário feito à garota. Grifes de roupas e marcas de shampoo já a convidaram para ser garota-propaganda.

Entenda
O hit “menos Luiza, que está no Canadá” estourou após divulgação do comercial de televisão do condomínio Boulevard Saint Germain, localizado em João Pessoa, na Paraíba. O vídeo mostra colunista social e pai de Luiza, Gerardo Rabello, reunido com a família para falar do “novo endereço da sociedade paraibana”. Na propaganda, ele diz: “É por isso que eu fiz questão de reunir toda minha família, menos Luiza, que está no Canadá”.

O comercial foi visto mais de 2,5 milhões de vezes no YouTube e a frase virou febre nas redes sociais. Uma série de vídeos na internet ironizam a propaganda e até um funk foi criado. Assista:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos