Luiza Brunet fará parte do Observatório de Direitos Humanos do Poder Judiciário

·1 minuto de leitura
Luiza Brunet na Catedral Metropolitana de Brasília

Luiza Brunet, 59 anos, recebeu na terça-feira (1), um convite do presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, para integrar o Observatório de Direitos Humanos do Poder Judiciário. O ODH foi criado em setembro de 2020 pelo presidente do órgão, e é formado por integrantes da sociedade civil. A ex-top model, que é empenhada nas causas contra a violência doméstica,vusou suas redes sociais para contar a novidade.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

“Muito feliz por ter sido convidada pelo Ministro Luiz Fux para integrar no observatório dos direitos humanos do poder judiciário, e fazer parte desse seleto grupo de trabalho, na condição de integrante da sociedade civil, contribuir com propostas para a proteção dos direitos das mulheres”, disse ela que atuará no combate à violência doméstica.

Leia também:

“E é por isso que eu acredito, Ministro Luiz Fux, que iniciativas como a deste Observatório dos direitos humanos, que dão voz aos anseios da sociedade, são fundamentais para realizar uma profunda e verdadeira transformação social, em que as gerações futuras compreendam o significado da igualdade de gênero e deem um basta à violência contra mulher. E é nessa perspectiva que pretendo contribuir com este grupo seleto”, explicou.

Nomes de peso como Daniela Mercury e Wagner Moura também integram o ‘Observatório’, ativos, eles apresentaram recentemente uma carta pedindo explicações à justiça sobre a chacina ocorrida em Jacarezinho, no Rio de Janeiro, no último dia 06 de maio. O manifesto repudiou a ação dos polícias na favela.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos