Luiza Erundina defende impeachment de Bolsonaro e critica alianças de outros partidos de esquerda

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A deputada Luiza Erundina (PSOL-SP), candidata à presidência da Câmara, disse que o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é parte do plano de sua gestão se eleita para o comando da casa legislativa. Ao contrário de outros partidos de esquerda, o PSOL decidiu lançar uma candidatura própria ao cargo, em vez de se aliar a outro concorrente. O PT, por exemplo, se alinhou a Baleia Rossi (MDB-SP), candidato apoiado pelo atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). "Um partido de esquerda não deve transigir suas convicções políticas mesmo com o preceito de reduzir danos", discursou a deputada. Além do PT, partidos como PDT e PSB apoiam Rossi para tentar derrotar o líder do centrão, Arthur Lira (PP-AL), preferido de Bolsonaro. Erundina também defendeu uma renda básica para a população e um plano de vacinação mais acelerado contra a Covid-19.