Chamada de ‘socialista’, Luiza Trajano rebate Bolsonaro: “Nunca estive com Lula e nunca fui convidada para vice”

·2 min de leitura
<p>Em entrevista ao Yahoo Finanças, a empresária se posicionou favorável à aquisição de vacinas por parte de companhias privadas. Entretanto, ressaltou a obrigatoriedade em cumprir a legislação que determina a doação dos imunizantes ao governo federal para vacinação dos grupos prioritários.</p>
Empresária Luiza Trajano negou convite para ser vice de Lula (Foto: Reprodução)
  • Dona da Magazine Luiza, Luiza Trajano rebate presidente Jair Bolsonaro

  • “Nunca estive com Lula e não fui convidada para vice”, disse

  • Em conversa com apoiadores, Bolsonaro chama Luiza Trajano de "empresária socialista", que declarou "amor pelo nove dedos"

Luiza Trajano, dona do Magazine Luiza, rebateu as afirmações do presidente Jair Bolsonaro de que seria vice na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Na Assembleia Legislativa da Paraíba, na segunda (22), a empresária afirmou que é a favor da distribuição de renda e “se isso é ser socialista, eu sou sim”.

"Eu não tenho o que falar. Eu nunca estive com o presidente Lula, nunca fui convidada para ser vice [presidente]. Eu estou em todos os jornais como convidada por todos os partidos para ser vice. Porque parece que precisa de uma mulher, o perfil é uma mulher [para o cargo]. [...] Eu acho que a desigualdade deve ser combatida, se isso é ser socialista, então eu sou socialista. Sou empresária e sou a favor da distribuição de renda. Nunca me filiei a nenhum partido. Não recebi nenhum político formalmente", disse.

Em conversa com apoiadores, na segunda-feira (22), Bolsonaro, sem citar nomes, se referiu a Luiza Trajano como “empresária socialista”, que teria perdido R$ 30 bilhões depois de anunciar “amor pelo nove dedos”.

A dona do Magazine Luiza negou ser candidata e voltou a afirmar que nunca recebeu convites.

"Eu queria dizer que não sou candidata a nada. Eu nunca recebi nenhum convite para ser candidata. É porque precisam de uma mulher para ser presidente ou vice, porque nós mulheres somos mais famosas agora né. Então, eles me falam isso. Então eu sou uma política, são as políticas públicas que dão grandes saltos. Eu não sou candidata política. Quando eu digo que sou a favor do Bolsa Família eu sou esquerda, quando digo que sou a favor da privatização eu sou direita. Eu visito o Nordeste há oito anos e só quem vê sabe a diferença de um Bolsa Família e agora esses R$ 400", destacou.

Eleita pela revista americana Time uma das 100 pessoas mais influentes do mundo, Luiza Trajano foi elogiada pelo ex-presidente Lula. Na ocasião, o petista publicou um texto sobre a empresária na redes sociais. Em entrevista ao jornalista Reinaldo Azevedo, o ex-presidente também já tinha derramado manifestações de admiração à empresária, a quem classificou como “maravilhosa”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos