“Lula é o maior ladrão da história do Brasil”

De mota e a sorrir. Foi assim que Jair Bolsonaro, da extrema-direita, chegou a mais um comício eleitoral, desta vez na cidade de Santos, no estado de São Paulo.

Em contagem decrescente para as eleições presidenciais brasileiras, o atual chefe de Estado falou dos aspectos que não irá tolerar no país, caso seja reeleito.

"Eu não admito legalizar drogas no nosso país. Eu não admito ideologia de género nas escolas. Nós defendemos cada vez mais a família tradicional”, defendeu.

Jair Bolsonaro teceu ainda duras críticas ao seu principal rival, o esquerdista Lula da Silva e apelidou-o de maior ladrão da história do Brasil.

Vocês sabem bem quem é Jair Bolsonaro e sabem muito bem quem é Lula da Silva: o maior ladrão da história do Brasil”.

O atual presidente disse, esta quarta-feira, acreditar que irá vencer o escrutínio na primeira volta, uma tese que não é corroborada pelas sondagens, que apontam para uma vitória clara de Lula da Silva nestas eleições, ele que já liderou o país, de 2003 a 2010 e que, pretende agora, voltar ao palco político.

De salientar que as eleições presidenciais no Brasil estão agendadas para os próximos dias 02 e 30 de outubro.