Lula alfineta Bolsonaro: "Nunca um filho meu precisou de mim para trabalhar em governo"

·2 minuto de leitura
Brazilian former President (2003-2010) Luiz Inacio Lula da Silva delivers a speech during a rally with the Bahia Negro Movement at the Senzala do Barro Preto, in Curuzu, Salvador, Bahia, Brazil, on August 26, 2021. (Photo by ARISSON MARINHO / AFP) / The erroneous mention[s] appearing in the metadata of this photo by ARISSON MARINHO has been modified in AFP systems in the following manner: [Brazilian former President (2003-2010) Luiz Inacio Lula da Silva] instead of [Brazilian former President (2003-2010) and presidential candidate Luiz Inacio Lula da Silva]. Please immediately remove the erroneous mention[s] from all your online services and delete it (them) from your servers. If you have been authorized by AFP to distribute it (them) to third parties, please ensure that the same actions are carried out by them. Failure to promptly comply with these instructions will entail liability on your part for any continued or post notification usage. Therefore we thank you very much for all your attention and prompt action. We are sorry for the inconvenience this notification may cause and remain at your disposal for any further information you may require. (Photo by ARISSON MARINHO/AFP via Getty Images)
Lula participou do podcast "Mano a Mano", conduzido pelo rapper Mano Brown (Foto: ARISSON MARINHO/AFP via Getty Images)
  • Ex-presidente Lula disse se orgulhar de nunca ter ajudado um filho a trabalhar no governo

  • Lula não citou o nome de Bolsonaro diretamente, mas alfinetou ao falar de envolvimento dos filhos na política

  • Petista participou do podcast "Mano a Mano", com o rapper Mano Brown

O ex-presidente Lula (PT) afirmou que um dos grandes orgulhos que sente é o fato de não ter ajudado nenhum dos filhos a trabalhar no governo. A declaração foi dada em entrevista ao rapper Mano Brown, no podcast "Mano a Mano". 

"E graças a Deus, essa é outra coisa que vou levar como legado pro meu túmulo: nunca um filho meu precisou de mim para trabalhar em governo. E se precisasse, não trabalhava também", disse o petista. 

Leia também

Lula e Mano Brown comentavam sobre uma mentira disseminara a respeito de Lulinha, filho mais velho do ex-presidente. Em 2017, imagens disseminadas nas redes sociais diziam que Lulinha dirigia uma Ferrari dourada no Uruguai. No entanto, no vídeo, não se tratava de nenhum dos filhos de Lula e a gravação foi feita no principado de Mônaco. 

O petista não mencionou o nome de Jair Bolsonaro (sem partido), mas a frase remete à ideia de que o presidente tem quatro filhos envolvidos com a política. Flavio, Carlos e Eduardo ocupam cargos no legislativo, sendo senador, vereador pelo Rio de Janeiro e deputado federal, respectivamente. Tanto Flavio quanto Carlos são investigados pela prática de rachadinha em seus gabinetes - isto é, contratação de funcionários fantasmas, obrigados a devolverem parte do salário. A suspeita é que o esquema tenha sido, incialmente, organizado por Ana Cristina Valle, ex-esposa de Bolsonaro, e depois, o comando passou para os filhos. 

Jair Renan, o 04, ainda não está envolvido na política institucional, mas é investigado em um inquérito da Polícia Federal por possíveis negócios ilícitos. A CPI da Covid no Senado também revelou que o 04 abriu uma empresa com ajuda do lobista da Precisa Medicaments, Marconny Albernaz de Faria. 

Outra críticas de Lula a Bolsonaro

Mais diretamente, citando nominalmente Bolsonaro, o petista afirmou que ele não chega a ser um político de direita, mas que estaria mais próximo de ditadores como Adolf Hitler e Benito Mussolini.

"O que tá acontecendo no Brasil não é uma disputa de direita e esquerda. É entre fascistas e democracia. Bolsonaro não é de direita. Ele tem que ser analisado mais pra Hitler e Mussolini do que pra um cara de direita. Porque ele não pensa. Ele não constrói um pensamento, ele constrói bobagem. Você não vê uma frase inteira dele dizendo alguma coisa que preste, é só bobagem", disse Lula.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos