Lula articula criação da Cúpula da Amazônia que deve reunir nove países

Lula ao lado de Marina Silva, nova ministra do Meio Ambiente; Gestão do petista planeja Cúpula da Amazônia com presença ampla de países da região - Foto: AP Photo/Eraldo Peres
Lula ao lado de Marina Silva, nova ministra do Meio Ambiente; Gestão do petista planeja Cúpula da Amazônia com presença ampla de países da região - Foto: AP Photo/Eraldo Peres

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sugeriu a chefes de Estado do continente, durante encontros bilaterais realizados nos dias que sucederam a posse, a realização da criação de uma Cúpula da Amazônia ainda neste semestre.

De acordo com informações do Blog da Julia Duailibi, do portal G1, a ideia é reunir os presidentes ou representantes dos nove países cujos territórios fazem parte do bioma: Brasil, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Guiana, Guiana Francesa e Suriname.

A sugestão foi tratada nas reuniões bilaterais com os presidentes Gustavo Petro (Colômbia), Luis Arce (Bolívia), Guillermo Lasso (Equador), além do presidente do Conselho de Ministros do Peru, Luis Alberto Otárola Penaranda; e o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Jorge Rodrigues.

A Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), organismo que teve seu papel esvaziado nos últimos anos, deve ser a organizadora da Cúpula da Amazônia.

Ainda de acordo com o blog, o interlocutor que acompanhou os encontros, teria dito que a ideia foi bem recebida pelos representantes dos países.

O tema também foi tratado no encontro com o Rei Felipe VI da Espanha. A França também deverá ser convidada por causa da Guiana Francesa, território ultramarino francês.

Além disso, é provável que países que não fazem parte da Amazônia sejam convidados na condição de observadores.

Outro ponto a ser tratado no encontro, além do resgate da pauta ambiental e da cooperação entre países, a organização da Cúpula da Amazônia cumpre dois propósitos, segundo interlocutores do presidente: fortalecer os países da região no debate sobre a floresta e cacifar o Brasil para sediar a Cop-30, em 2025.

Em novembro de 2022, Lula afirmou que o Brasil precisava sair do isolamento e confirmou que vai pedir à Organização das Nações Unidas (ONU) para que a Amazônia seja sede da Cúpula do Clima (COP) em 2025.

“Vou falar com o secretário (das Nações Unidas) para fazer a COP no Pará ou no Amazonas”, afirmou na ocasião.