Lula assina posse com caneta que ganhou durante campanha à Presidência em 1989

Lula segura caneta
Lula assina posse com caneta que ganhou no Piauí durante campanha em 1989

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse durante sua posse à Presidência da República na tarde deste domingo (1°) que assinou o documento que oficializa a chegada dele ao cargo usando uma caneta que ganhou durante a campanha presidencial em 1989.

"Eu estava fazendo um comício no Piauí. Foi um grande comício. Depois, nós fomos caminhando até a Igreja São Benedito. Após terminar o comício, um cidadão me deu essa caneta e disse que essa caneta era para eu assinar a posse se eu ganhasse as eleições de 89. Eu não ganhei as eleições de 89. Eu não ganhei em 94. Eu não ganhei em 98. Em 2002, eu ganhei as eleições e, quando eu cheguei aqui, eu tinha esquecido a minha caneta e assinei com a caneta do senador Ramez Tebet, pai da senadora Simone Tebet", contou o presidente.

Ele disse que, em seu segundo mandato como presidente, também esqueceu a caneta, mas a encontrou para a posse em 2023.

"Em 2006, eu assinei com a caneta do Senado. Agora, eu encontrei a caneta. E essa caneta aqui, Wellington (Dias), é uma homenagem ao povo do Estado do Piauí", afirmou o presidente da República sob aplausos.

Posse

Luiz Inácio Lula da Silva tomou posse como novo presidente da República perante o Congresso Nacional, em Brasília, neste domingo (1/1). Dezenas de milhares de pessoas, vindas de todo o país, acompanham a cerimônia na Esplanada de Ministérios e na Praça dos Três Poderes.

Lula chegou ao Palácio do Congresso Nacional após desfilar no tradicional Rolls-Royce ao lado da primeira-dama Rosângela da Silva, conhecida como Janja, e do vice-presidente Geraldo Alckmin e sua esposa, Lu Alckmin.

Na sede do Poder Legislativo, o presidente assinou o termo de posse. Geraldo Alckmin também tomou posse como vice-presidente.

Lula foi acompanhado no desfile em carro aberto pela primeira-dama, Janja, e por Lu e Geraldo Alckmin
Lula foi acompanhado no desfile em carro aberto pela primeira-dama, Janja, e por Lu e Geraldo Alckmin

Estão presentes na cerimônia de posse lideranças políticas nacionais, como os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Chefes de Estado de vários países também estão no plenário, como os presidentes de Portugal, Marcelo Rebelo, e da Argentina, Alberto Fernández.

Após a posse, Lula sobe a rampa do Palácio do Planalto, de onde fará um discurso para a população.