Lula busca novos comandantes paras as Forças Armadas

Lula busca novos comandantes paras as Forças Armadas. REUTERS/Mariana Greif
Lula busca novos comandantes paras as Forças Armadas. REUTERS/Mariana Greif

Luiz Inácio Lula da Silva (PT), presidente eleito para o mandato de 2023 a 2026, pediu aos ex-ministros da Defesa Celso Amorim e Nelson Jobim que busquem informações sobre os oficiais mais antigos e graduados das três Forças Armadas: Exército, Marinha e Aeronáutica. O objetivo do petista é escolher os novos comandantes que atuarão no governo dele.

Para assumir o comando de uma das Forças, o militar precisa ter sido formado na turma mais antiga ainda em ativa e estar no topo da carreira. Quando alguém mais novo é nomeado, os mais velhos passam para a reserva.

Segundo informações do site Poder360, os atuais generais de 4 estrelas tem boa avaliação entre os ex-ministros próximos de Lula. A avaliação é de que, aqueles que tinham resistência ao político petista já estão na política. Dessa forma, os que continuam nas forças são considerados legalistas.

Durante a campanha, Lula indicou que diminuiria a presença de militares em cargos do poder Executivo. O presidente em exercício, Jair Bolsonaro (PL), aumentou o número de representantes do grupo na gestão.

Em abril deste ano, período de pré-campanha, o petista disse que demitiria até 8 mil militares de cargos comissionados, se fosse eleito.

Contudo, a demissão precisa ser feita com cautela e justificativa, já que Lula tem receio de criar uma revolta entre os militares. Outro ponto são os projetos caros ao governo que estão nas mãos das Forças Armadas, como a proposta de um submarino nuclear, que segue na Marinha.

O veículo de notícias lembra que, durante os governos do PT, houve resistência de alguns oficiais da Marinha em dar continuidade ao projeto. Ao grupo, interessava mais usar os recursos na compra de navios.