Lula chora em discurso ao citar mais pobres: 'É hora dos mais necessitados'

Lula se emociona durante discurso (Reprodução/Transmissão do PT)
Lula se emociona durante discurso (Reprodução/Transmissão do PT)
  • Lula se emociona durante discurso no CCBB;

  • Presidente eleito prometeu focar nos mais necessitados;

  • Ele também disse que jamais imaginou que a fome aumentaria ao país.

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), se emocionou nesta quinta-feira (10) ao falar sobre as metas de seu governo para combater a fome no Brasil. A declaração foi feita durante a visita ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, onde ocorrem os trabalhos de transição de governo.

“Eu quero dizer para vocês que a única razão que eu tenho de voltar a exercer o cargo de presidente da República é tentar reestabelecer a dignidade do nosso povo”, declarou. “Se quando eu terminar esse mandato cada brasileiro estiver tomando café, cada brasileiro estiver almoçando, cada brasileiro estiver jantando outra vez, eu terei cumprido a missão da minha vida”.

Emocionado, Lula fez uma pausa no discurso e recebeu aplausos e gritos de incentivo dos aliados presentes. Ele destacou que agora "é hora dos mais necessitados".

“Eu jamais esperava que a fome voltasse a esse país. Quando eu deixei a presidência, eu imaginava que nos 10 anos seguintes esse Brasil estaria igual à França, igual à Inglaterra, teria evoluído do ponto de vista das conquistas sociais”.

Lula ainda criticou o atual presidente, Jair Bolsonaro (PL), e disse que "o presidente da República pode errar, mas ele não pode mentir", em referência às fake news que circularam durante a eleição e aos ataques às urnas eletrônicas.

Ele também afirmou que as instituições terão paz no Brasil e serão respeitadas. Além disso, o presidente eleito falou sobre composição ministerial e garantiu que seu vice Geraldo Alckmin (PSB) não será ministro.