Lula cobra respeito a Dilma e defende diálogo com quem votou pelo impeachment

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*Arquivo* SÃO PAULO - SP- 12.05.2022 - O ex-presidente Lula durante evento em São Paulo. (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)
*Arquivo* SÃO PAULO - SP- 12.05.2022 - O ex-presidente Lula durante evento em São Paulo. (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cobrou respeito a ex-presidente Dilma Rousseff em uma entrevista nesta terça (31) e defendeu o diálogo com parlamentares que defenderam o impeachment da petista.

"Quero que o Brasil lembre que a Dilma foi vítima de golpe, de armação (...) Tivemos um presidente da Câmara que trabalhava com o intuito de prejudicar o governo. Era tudo para evitar que a Dilma governasse, tudo para evitar que desse certo o governo", disse Lula.

"Olha, vocês precisam a aprender a ter respeito pela presidente Dilma, porque poucas vezes na história deste país a gente teve uma mulher da qualidade dela", continuou o ex-presidente.

Ao ser questionado sobre o fato de que mantém diálogo com parlamentares que votaram a favor do impeachment, o ex-presidente minimizou essa crítica e afirmou que não faz política "parado no tempo e no espaço".

"Faço política vivendo o momento em que estou vivendo. Agora, estou conversando com muita gente que participou do golpe da Dilma, porque se não conversar não faz política, você não avança na relação política com o Congresso Nacional e com os partidos", afirmou Lula.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos