Lula confirma encontro com Maduro na Argentina

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou que irá se encontrar com o presidente da Venezuela Nicolas Maduro nesta segunda-feira em Buenos Aires, na Argentina. A reunião, que já estava prevista na agenda presidencial, ocorrerá no hotel onde a delegação de Lula está hospedada na área central da cidade.

Será a primeira vez que Lula e Maduro se encontrarão na condição de chefes de Estado. Nos primeiros mandatos do presidente brasileiro, Maduro era chanceler da Venezuela (2006-2013) e presidente da Assembleia Nacional (2005-2006).

No encontro, deverá ser abordada a situação da Venezuela em relação ao Mercosul. O país foi suspenso do bloco econômico em 2016.

_ É algo normal e deve haver. Somos favoráveis ao diálogo e achamos que o isolamento não leva a nada. Só gera frustrações _ disse ao GLOBO Celso Amorim, ex-chanceler do primeiro período do petista no Planalto e atual assessor especial do presidente para assuntos internacionais.

O ministro da Secretaria de Comunicação (Secom) afirmou, em entrevista à GloboNews neste domingo, que o governo Lula deve retomar o diálogo com a Venezuela e criticou a forma como as relações com o país foram conduzidas no governo de Jair Bolsonaro:

_ Temos disposição de retomar diálogo com Venezuela. Essa visão ideológica da forma como coinduzida pelo governo anterior só trouxe prejuízos ao Brasil. Queremos retomar relação respeitosa com Venezuela.

Lula terá uma série de reuniões bilaterais e irá priorizar conversas com chefes de Estado com os quais ainda não teve encontros. Está previsto um encontro com o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel.

Na manhã desta segunda-feira, Lula terá um encontro com o presidente da Argentina Alberto Fernandez, na Casa Rosada, para retomar os laços entre os dois países, que ficaram esgarçados durante o governo Bolsonaro.

Lula chegou na noite desse domingo em Buenos Aires, em sua primeira viagem internacional desde que tomou posse.