Lula critica terroristas no DF: “Grupo de aloprados com pouco senso de ridículo”

Presidente se mostrou inconformado com a não aceitação das eleições por parte dos manifestantes

Lula também teceu críticas ao ex-presidente Jair Bolsonaro (REUTERS/Adriano Machado)
Lula também teceu críticas ao ex-presidente Jair Bolsonaro

(REUTERS/Adriano Machado)

  • Lula descreve manifestantes responsáveis pelos atos de terrorismo no DF como "aloprados";

  • Segundo o presidente, o grupo tem "pouco senso de ridículo" ao continuar contestando as eleições;

  • Declaração foi dada no Planalto ao receber de parlamentares a aprovação da intervenção federal.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) descreveu os manifestantes responsáveis pelos atos terroristas no Distrito Federal, realizados no último domingo (8), como “um grupo de pessoas alopradas que não querem aceitar que a eleição acabou”.

A declaração foi dada no Palácio do Planalto, ao receber das mãos de representantes do Congresso a aprovação do decreto de intervenção federal. A medida foi apoiada pela Câmara e Senado.

“Só posso considerar um grupo de aloprados, um grupo com pouco senso de ridículo porque já entraram na Justiça e a Justiça já disse qual foi o resultado eleitoral, já indeferiu o processo deles e ainda condenou o partido que entrou com o questionamento [PL] a pagar uma multa grandiosa e do fundo partidário”, criticou.

Após receber o documento do grupo liderado pelo vice-presidente do Senado, Veneziano Vital do Rego (MDB-PB), e pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), Lula criticou o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), que novamente publicou nas redes sociais uma fake news associada ao resultado da eleição. O post já foi apagado.

“Tem gente que, quando conta a primeira mentira, não consegue mais parar de mentir porque é preciso justificar a primeira mentira o resto da vida. E é o que está acontecendo nesse país”, afirmou o petista.

Lula defendeu a legitimidade da urna brasileira e disse que vários países “invejam” a agilidade com que o Brasil apura os resultados das eleições. Ele ainda caracterizou a derrubada das torres de Itaipu, nesta terça-feira (10) como “um ato de vandalismo, um ato de bandido".

Como se organizaram os atos terroristas em Brasília? A linha do tempo interativa abaixo te mostra, clique e explore:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Obras de arte foram destruídas, itens roubados e o prejuízo ainda é calculado pelas autoridades. Veja a lista completa de obras destruídas nos ataques. Até o fim da segunda (10), pelo 1.500 envolvidos no episódio já haviam sido presos.