Lula dá posse a 37 ministros; veja quem forma primeiro escalão do governo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assinou na noite deste domingo, dia 1º, os termos de posse dos 37 ministros que irão compor o primeiro escalão do seu governo. O ato ocorreu no Palácio do Planalto, depois de o petista ter recebido os cumprimento dos chefes de Estado que acompanharam a cerimônia de posse.

Os últimos 16 nomes foram anunciados pelo próprio Lula na quinta-feira passada, três dias antes da posse. A escalação final só foi definida na véspera. As costuras acabaram desalojando petistas de pastas para as quais já haviam sido convidados. Nos lugares deles entraram indicados por legendas de centro, como MDB, PSD e União Brasil.

Lula chega ao poder com o governo mais fragmentado de suas três gestões. Ao todo, serão nove siglas representadas que, juntas, representam 262 deputados (51%) na Câmara dos Deputados. No Senado Federal, as siglas respondem 45 senadores (55%), mas nem todos irão apoiar o governo.

Na montagem do futuro ministério, Lula deixou sob a influência do PT postos-chave da administração como Fazenda, Casa Civil, Educação e Desenvolvimento Social, mas barganhou áreas importantes para atrair apoio de MDB, União Brasil e PSD, que representam 28% das cadeiras da Câmara e 38% do Senado. Entregou pastas de relevância a futuros aliados como Cidades, que ficará com Jader Filho (MDB-PA) e Transportes, com o senador eleito Renan Filho (MDB-AL).

Os 37 ministros do governo Lula:

Fazenda: Fernando Haddad (PT)

Justiça: Flávio Dino (PSB)

Defesa: José Múcio Monteiro

Relações Exteriores: Mauro Vieira

Casa Civil: Rui Costa (PT)

Relações Institucionais: Alexandre Padilha (PT)

Secretaria-Geral: Márcio Macêdo (PT)

Advocacia-Geral da União: Jorge Messias

Saúde: Nísia Trindade

Educação: Camilo Santana (PT)

Gestão: Esther Dweck

Portos e Aeroportos: Márcio França (PSB)

Ciência e Tecnologia: Luciana Santos (PCdoB)

Mulheres: Cida Gonçalves (PT)

Desenvolvimento Social: Wellington Dias (PT)

Cultura: Margareth Menezes

Trabalho: Luiz Marinho (PT)

Igualdade Racial: Anielle Franco

Direitos Humanos: Silvio Almeida

Indústria e Comércio: Geraldo Alckmin (PSB)

Controladoria-Geral da União: Vinícius Marques de Carvalho

Planejamento: Simone Tebet (MDB)

Meio Ambiente: Marina Silva (Rede)

Esportes: Ana Moser

Integração e Desenvolvimento Regional: Waldez Góes (PDT)

Agricultura: Carlos Fávaro (PSD)

Povos Indígenas: Sônia Guajajara (PSOL)

Secretaria de Comunicação Social: Paulo Pimenta (PT)

Previdência Social: Carlos Lupi, presidente do PDT

Pesca: André de Paula (PSD)

Gabinete de Segurança Institucional: general da reserva Marco Edson Gonçalves Dias

Cidades: Jader Filho (MDB)

Turismo: Daniela Carneiro (União Brasil)

Minas e Energia: Alexandre Silveira (PSD)

Transportes: Renan Filho (MDB)

Comunicações: Juscelino Filho (União Brasil)

Desenvolvimento Agrário: Paulo Teixeira (PT)