Lula da Silva quer a Conferência do Clima na Amazónia

Lula da Silva ainda nem tomou posse como Presidente mas já trabalha para fazer do Brasil uma referência na luta contra as alterações climáticas.

Em contraste com o ainda Presidente, Jair Bolsonaro, que recusou acolher a Conferência do Clima da ONU em 2019, citando motivos económicos, Lula quer o Brasil no centro da discussão.

Vamos falar com o secretário-geral da ONU e vamos pedir para que a COP de 2025 seja feita no Brasil e, no Brasil, seja feita na Amazónia

A COP28 do próximo ano já está agendada para o Dubai. Quanto à edição de 2024, ainda não tem palco decidido mas a Austrália já manifestou a intenção de organizar a Conferência. Caso o desejo de Lula siga avante, seguir-se-á o Brasil.

Nesta COP27, na estância egípcia de Sharm el-Sheikh, o Presidente eleito conta com uma falange de apoio considerável e prometeu combater a desflorestação ilegal, que no último ano atingiu níveis que não se viam há 15 anos, ironicamente quando estava ele próprio no Palácio do Planalto.

A diferença é que se então a tendência era para baixar, agora tem vindo a subir. Cabe a Lula inverter o cenário.