Lula decreta intervenção federal para conter golpistas em Brasília

"A democracia garante o direito de liberdade" disse Lula em pronunciamento

Direto de Araraquara, São Paulo, Lula decreta intervenção federal em Brasília após atos golpistas
Direto de Araraquara, São Paulo, Lula decreta intervenção federal em Brasília após atos golpistas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decretou intervenção federal no Distrito Federal para conter golpistas, que invadiram a Esplanada dos Ministérios neste domingo (8). Ricardo Garcia Cappelli, secretário-executivo do Ministro da Justiça Flávio Dino, será o interventor e cuidará da segurança em Brasília, a princípio, até o próximo dia 31 de janeiro.

"A democracia garante o direito de liberdade, mas também exige que as pessoas respeitem as instituições que foram criadas para fortalecer a democracia", declarou o presidente, que havia viajado para Araraquara, no interior de São Paulo, e não estava no Planalto no momento do ataque.

"As pessoas que chamamos de fascistas... Essas pessoas que podemos chamar de fascistas fanáticos invadiram a sede do governo e a Suprema Corte. Como verdadeiros vândalos, destruindo o que importava pela frente", continuou Lula.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

"Vocês nunca leram uma notícia de algum partido de esquerda invadindo o Congresso Nacional, o STF (Supremo Tribunal Federal) e o Palácio do Planalto. Não existe precedente para o que foi feito", ainda disse, prometendo punir os responsáveis.

"Vamos descobrir quem foram os financiadores e todos pagarão com a força da lei esse gesto de irresponsabilidade", assegurou. "É preciso que essas pessoas sejam punidas de forma exemplar para que nunca mais ousem, com a bandeira nacional nas costas, fingindo-se brasileiros, repetirem o que fizeram hoje."