Lula deve ir a debates no primeiro turno, mas quer redução do número de encontros

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato do PT ao Planalto, deve ir a debates no primeiro turno, mas trabalha para que ocorra uma redução do número de encontros. Estão sendo propostos 11 debates na etapa inicial da eleição.

A pré-campanha do petista informou que estuda apresentar uma proposta de realização de três debates no primeiro turno, em forma de pool, quando diferentes emissoras usam o mesmo sinal para transmissão. Auxiliares de Lula ainda não discutiram o que fariam na hipótese de o presidente Jair Bolsonaro (PL) desistir de todos os debates no primeiro turno.

Reservadamente, integrantes da coordenação de campanha dizem que o petista irá aos encontros se o formato de pool for aceito. Não há uma definição de qual será a postura de Lula caso não haja acordo para a redução do número de encontros.

O pré-candidato do PT deve propor a realização de outros dois debates, também em formato de pool, no segundo turno.

Em 2006, quando disputava a reeleição e liderava as pesquisas com chance de vitória no primeiro turno, Lula não participou dos debates na etapa inicial da eleição. No dia do último debate do primeiro turno, organizado pela TV Globo, o petista divulgou nota na qual afirmava: "Não posso render-me à ação premeditada e articulada de alguns adversários que pretendiam transformar o debate desta noite em uma arena de grosserias e agressões, em um jogo de cartas marcadas".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos