Lula diz não conhecer Rodrigo Garcia, novo aliado de Bolsonaro, e mira apoio do PSD

Lula afirmou que nunca teve contato com Rodrigo Garia, novo aliado de Jair Bolsonaro (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
Lula afirmou que nunca teve contato com Rodrigo Garia, novo aliado de Jair Bolsonaro (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)

O ex-presidente Lula (PT) comentou na tarde desta terça-feira (4) a decisão de Rodrigo Garcia (PSDB) de declarar “apoio incondicional” a Jair Bolsonaro (PL) e Tarcísio de Freitas (Republicanos). O petista afirmou que nunca teve contato com o tucano e disse que o PT busca outras alianças para se fortalecer no 2º turno.

“Eu nunca tive relação com o atual governador de São Paulo, não sei se ele já decidiu apoiar o meu adversário, se decidiu apoiar o Bolsonaro, é uma decisão livre e soberana dele. Nós vamos ganhar do Bolsonaro com o apoio dele aqui em São Paulo. E vamos procurar personalidades, a sociedade civil, tem muita gente importante querendo se posicionar politicamente”, afirmou.

Nesta terça, Armínio Fraga declarou voto no petista no 2º turno da eleição presidencial. Além disso, Lula espera receber o apoio da executiva nacional do PSD na próxima quinta-feira (6), quando se reunirá com membros do partido.

“A gente sempre começa conversando com o partido. A Gleisi conversou com o Lupi e o PDT decidiu por unanimidade nos apoiar no 2º turno. Nós estamos conversando com pessoas que foram candidatas, eu conversei com as pessoas do PSD e eu fui informado que, na quinta-feira, vem um grupo de pessoas do PSD aqui apoiar a nossa candidatura, apesar de o Kassab apoiar o nosso adversário aqui em São Paulo. E assim nós vamos costurando cada personalidade, cada partido, sem criar constrangimento a nenhum.”

Em São Paulo, Gilberto Kassab faz campanha com Tarcísio de Freitas, adversário de Fernando Haddad (PT) no 2º turno.

“Estamos tranquilos que, no segundo turno, o papel é exatamente esse, é convencer as pessoas que ainda não estavam convencidas, as pessoas que estavam com indisposição de votar nesse ou naquele e agora têm”, afirmou. O PDT e o Cidadania já declararam apoio a Lula na disputa contra Bolsonaro.