Lula diz que Alckmin não está na disputa para ser ministro

Vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira que o vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, não está na disputa para comandar um ministério no governo que assumirá em 1º de janeiro, e repetiu que cargos na transição de seu governo não implicam necessariamente em postos no primeiro escalão da futura gestão.

"Eu fiz questão de primeiro colocar o Alckmin como coordenador para que ninguém pensasse que o coordenador vai ser ministro. Ele não disputa vaga de ministro porque é o vice-presidente da República", disse Lula em discurso durante encontro com parlamentares no Centro Cultural Banco do Brasil, sede do gabinete de transição.

"Eu tenho pedido para todo mundo, quando for convidar alguém para a comissão de transição, dizer o seguinte: 'olha, não serão ministros as pessoas que estão, pode ser ou pode não ser'", acrescentou.

O petista tem resistido a pressões para anunciar nomes de seu futuro ministério, especialmente o que comandará o Ministério da Fazenda.

Para a área econômica da transição, Lula escolheu os economistas Pérsio Arida e André Lara Resende --que participaram do Plano Real--, além do ex-ministro da Fazenda Nelson Barbosa e do também economista Guilherme Mello.

(Reportagem de Ricardo Brito e Lisandra Paraguassu)