Lula diz que alterações tributárias pontuais podem ser melhores do que reforma única

Ex-presidente e candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em Brasília

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - O ex-presidente e candidato à reeleição Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quinta-feira que talvez seja necessário deixar de lado a busca por uma reforma tributária feita de uma única vez e se fazer alterações pontuais no sistema tributário.

“Eu não sei se a gente tem que continuar falando em reforma tributária, que é uma coisa muito complexa. Quem sabe a gente pega os pontos cruciais e ponto por ponto a gente consiga fazer com que aconteça no Brasil um modelo de tributação que possa satisfazer a todos as pessoas, tanto a quem produz quanto a quem consume, para que a gente deixa de usar a política tributária como um pretexto sempre para não fazer as coisas”, disse Lula em encontro da Confederação Nacional dos Transportes (CNT).

O ex-presidente recebeu da CNT uma série de propostas do setor para melhorar a situação do transporte, que vão desde melhorias de infraestrutura e investimento em áreas como ferrovias até previsibilidade nos preços dos combustíveis e investimentos em novos modelos mais verdes.

Em sua fala, Lula prometeu a retomada de investimentos de infraestrutura e afirmou que, para ele, “dinheiro bom é dinheiro transformado em obras”.

“O Estado tem um papel preponderante. Eu não defendo o Estado empresário, defendo o Estado indutor”, disse Lula.

O ex-presidente disse ainda que o país tem que aproveitar as crises internacionais para se reposicionar no mercado global como uma solução, e reclamou da perda de espaço do Brasil no mercado internacional nos últimos anos.

“O mundo compra menos e o Brasil vende muito menos”, disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos