Lula diz que apoios recebidos por Bolsonaro são "mais do mesmo" e não mudam cenário para 2º turno

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Por Lisandra Paraguassu

SÃO PAULO (Reuters) - Os apoios recebidos pelo presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) para o segundo turno são “mais do mesmo” e pouco vão acrescentar na disputa pelo Palácio do Planalto, avaliou nesta quarta-feira o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PDT), ao receber o presidente do PDT, Carlos Lupi, que anunciou na véspera a adesão do partido à candidatura do petista.

“A somatória do meu adversário é mais do mesmo. Ele está tendo apoio de quem já teve apoio no primeiro turno”, disse Lula, acrescentando que do seu lado os apoios irão somar novas forças à campanha. “Nós vamos juntar os diferentes para vencer os antagônicos.”

Lula e Bolsonaro irão se enfrentar no segundo turno em 30 de outubro, depois que a votação de domingo terminou com 48,43% dos votos válidos para o petista e 43,20% para o candidato à reeleição.

O ex-presidente já havia recebido na terça-feira o apoio do PDT para o segundo turno, e o candidato presidencial do partido, Ciro Gomes, que terminou em quarto lugar no primeiro turno, gravou um vídeo anunciando que iria seguir o partido, mesmo sem citar em momento algum o nome de Lula.

Ao chegar para o encontro com Lula, Lupi minimizou o fato de Ciro ter feito o vídeo sem ter citado Lula. “Ciro fez declaração no estilo Ciro de ser, temos de respeitar”, disse.

No encontro, em que Lupi levou consigo apenas o candidato do PDT ao governo do Rio de Janeiro, Rodrigo Neves, que terminou em terceiro lugar, mas Lula fez questão de mencionar Ciro.

“A história do Ciro não é uma história de 3,5% de votos. O Ciro vale muito mais do que isso, é muito mais importante que isso, significa mais do que isso”, disse Lula, fazendo referência ao percentual de votos válidos do pedetista.

“Eu conheço bem o Ciro Gomes, ele foi meu ministro, jogamos bola juntos, bebemos juntos. O Ciro é uma pessoa às vezes muito diferente do que ele é no palco de luta”, acrescentou, dizendo gostar de Ciro apesar dos ataques sofridos.

Nesta quarta-feira, Lula começou a consolidar os apoios que negociou nesta semana. Além do PDT, o ex-presidente recebeu o anúncio formal do apoio da candidata do MDB, Simone Tebet, que terminou em terceiro lugar na votação de domingo.

Lula se reunirá ainda com governadores e senadores eleitos dos partidos aliados que vieram a São Paulo reafirmar o apoio neste segundo turno.