Lula diz que Bolsonaro foi ‘estúpido’ ao conceder indulto a Daniel Silveira

·2 min de leitura
Lula diz que Bolsonaro foi ‘estúpido’ ao conceder indulto a Daniel Silveira (Foto: REUTERS/Carla Carniel)
Lula diz que Bolsonaro foi ‘estúpido’ ao conceder indulto a Daniel Silveira (Foto: REUTERS/Carla Carniel)
  • Lula diz que Bolsonaro foi ‘estúpido’ ao conceder indulto a Daniel Silveira

  • Para ele, presidente conseguiu o que queria: ter espaço na imprensa

  • Petista deu entrevista a veículos de mídia independentes

Em entrevista coletiva a veículos de mídia independentes, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou nesta terça-feira (26) o indulto concedido ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

Na avaliação do petista, o atual chefe do Executivo foi “estúpido” e “medíocre” com a ação, além de ter feito uma "graça".

"Eu acho que o Bolsonaro foi estúpido quando fez essa decisão que ele tomou, essa graça que ele fez. Porque ele acha que é graça mesmo, sabe? Não graça no sentido do benefício jurídico, mas a graça do ponto de vista de sorrir", disse.

Lula também falou que Bolsonaro conseguiu o que queria: ter espaço na imprensa.

"Eu acho que ele foi medíocre, apesar de que essa é uma discussão que eu nem comentei nada porque tudo o que ele queria era o que aconteceu. Ele abafou o Carnaval. Ele fez isso na quinta-feira. Ficou quinta, sexta, sábado, domingo, segunda e terça no auge do noticiário. Porque tudo que ele quer é que permaneça no noticiário, e ele não tem nenhum interesse se é coisa boa ou ruim. Do jeito que ele é, pode ser ruim que ele gosta assim mesmo", avaliou o petista.

Na semana passada, o Supremo Tribunal Federal (STF) condenou o parlamentar a oito anos e nove meses de prisão em regime fechado por estimular atos antidemocráticos e atacar instituições, como a própria Corte.

Nove dos onze ministros acompanharam a decisão do relator Alexandre de Moraes: Luiz Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Dias Toffoli, Cármen Lúcia e Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Luiz Fux.

André Mendonça também votou a favor da condenação de Silveira, mas defendeu uma pena de dois anos e quatro meses em regime aberto. Já Kassio Nunes Marques votou pedindo a absolvição do deputado.

No dia seguinte, Bolsonaro concedeu o indulto durante uma live em seu canal no Youtube. Com a decisão, o parlamentar vai ter perdão da pena e não perderá o mandato na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos