Lula diz que fará no máximo 2 debates no segundo turno e exalta "apoio programático" de Tebet

Lula participa de reunião com aliados em São Paulo

Por Lisandra Paraguassu

SÃO PAULO (Reuters) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quarta-feira que participará no máximo de dois debates durante o segundo turno da eleição presidencial contra o candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL), e agradeceu ao apoio recebido mais cedo da ex-adversária Simone Tebet (MDB).

"Não vou fazer mais debates do que o necessário, posso fazer um ou dois debates", disse Lula durante reunião com aliados em São Paulo.

Lula também comemorou o anúncio feito mais cedo do apoio de Tebet, que terminou em terceiro lugar na disputa pelo Palácio do Planalto. Depois de receber 4,16% dos votos válidos no primeiro turno, a senadora disse que votará em Lula por reconhecer nele "compromisso com a democracia e a Constituição, o que desconheço no atual presidente".

O ex-presidente também recebeu, entre terça-feira e esta quarta, as declarações de apoio formal do PDT, partido do ex-presidenciável Ciro Gomes --que terminou em quarto lugar no domingo-- e do Cidadania. Recebeu o apoio de figuras históricas do PSDB, partido com o qual rivalizou em eleições passadas, como José Serra e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso --a quem agradeceu pela manifestação.