Lula diz que invasores terão direito de defesa, mas serão punidos

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira que os envolvidos na invasão dos Três Poderes terão seu direito de defesa respeitado, mas serão punidos.

Lula recebeu senadores e deputados, incluindo o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e o presidente em exercício do Senado, Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB), que foram ao Palácio do Planalto entregar o decreto de intervenção na segurança do Distrito Federal, aprovado rapidamente pelo Congresso.

Lula voltou a criticar o ex-presidente Jair Bolsonaro por não aceitar o resultado da eleição --na noite de terça ele voltou a fazer postagens colocando o resultado em dúvida-- e chamou de "aloprados" as pessoas que invadiram e depredaram os prédios dos Três Poderes.