Lula diz que Moro não preocupa; ex-juiz fala em ‘autoritarismo’

·1 min de leitura

RIO — O ex-presidente brasileiro Luís Inácio Lula da Silva afirmou, em sua passagem por Madri, na Espanha, que “não se preocupa” com a possível candidatura do ex-juiz Sergio Moro (Podemos) à Presidência da República.

“Não estou preocupado. É ele que precisa ficar preocupado. Sem a proteção da toga de juiz e sem a proteção do Código Penal, será candidato como eu, como cidadão comum. E, neste caso, é muito mais fácil”, afirmou em entrevista ao jornal espanhol “El País”.

Em recentes postagens por meio de sua conta no Twitter, Sérgio Moro fez ataques a Lula, afirmando que “não dá para flertar com o autoritarismo”. Ainda em suas postagens, o ex-juiz criticou Lula por minimizar a repressão aos protestos em Cuba e o PT, por apoiar o governo da Nicarágua.

O ex-ministro da Justiça se filiou recentemente ao Podemos para concorrer ao Palácio do Planalto.

No último sábado, durante a última parada de sua visita à Europa, Lula deu uma palestra ao partido de esquerda Podemos, da Espanha, e disse que vai decidir sobre candidatura à presidência do Brasil “entre fevereiro ou março”.

— Foi uma coisa tão nobre que me fez voltar a querer ser candidato a presidente outra vez. Porque eu vou decidir mais ou menos entre fevereiro ou março, porque tem muita conversa para fazer ainda. Mas, veja, eu estou convencido, eu estou convencido que é possível recuperar o Brasil — destacou Lula.

O ex-presidente petista esteve antes em Berlim, Bruxelas e Paris. Durante sua viagem à Europa, foi recebido pelo presidente da França, Emmanuel Macron, pelo primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, e pelo futuro chanceler da Alemanha, Olaf Sholz.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos