Lula diz que não é o momento de "julgar" escolha do Catar para sede da Copa do Mundo

O presidente Lula conversa com o primeiro-ministro português, António Costa, em Lisboa, 18 de novembro 2022 (AFP/CARLOS COSTA)
O presidente Lula conversa com o primeiro-ministro português, António Costa, em Lisboa, 18 de novembro 2022 (AFP/CARLOS COSTA)

O presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), afirmou nesta sexta-feira (18) que não é o momento de "julgar" a escolha do Catar para sede da Copa do Mundo, que começa neste domingo.

"Eu não sei qual foi o critério para o Catar ser escolhido. De qualquer forma, não cabe a nós julgar o critério. Já foi escolhido, já está decidido", declarou Lula em Lisboa após um encontro com o primeiro-ministro português, António Costa.

"As seleções já estão convocadas, já estão treinando. O que queremos é que os jogadores joguem bem para dar um espetáculo para todos nós", completou o presidente eleito.

Após ser escolhido em 2010 para sediar a Copa do Mundo, o Catar se tornou alvo de diversas críticas, incluindo denúncias de corrupção, abusos de trabalhadores imigrantes, desrespeito aos direitos humanos e impacto ao meio ambiente.

No plano esportivo, Lula afirmou acreditar "sinceramente" e "humildemente" que o Brasil ganhará a Copa do Mundo.

"Depois de 20 anos, chegou a vez do Brasil voltar a ser campeão do mundo", declarou o petista em conferência de imprensa ao lado do premiê português.