Lula diz que Petrobras não será fatiada e que Banco do Brasil não será privatizado

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quinta-feira que a Petrobras não será "fatiada" e que o Banco do Brasil não será privatizado em seu futuro governo, assim como a Caixa Econômica Federal.

Grupo acima da inflação: Batata, cebola e tomate disparam em outubro, e alimentos voltam a ter alta no IPCA

Espaço no Orçamento: Lula diz que PEC da Transição 'talvez saia hoje'

Nos últimos anos, a Petrobras vem tocando um programa de venda de ativos como subsidiárias e campos maduros.

-- Quero dizer para vocês que as empresas públicas brasileiras serão respeitadas. A Petrobras não vai ser fatiada, quero dizer que o Banco do Brasil não vai ser privatizado, assim como a Caixa Econômica e o BNDES, o BNB (Banco do Nordeste) e o Basa (Banco da Amazônia) voltarão ser bancos de investimento, inclusive para pequenos e médios empreendedores -- disse Lula.

Lula deu a declaração ao discursar em um encontro com parlamentares aliados no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) em Brasília, onde funciona a transição de governo. Esta foi a primeira visita de Lula ao local.

Na véspera, Lula disse que o Brasil precisa enxergar despesas em áreas como saúde e educação como investimento e não como gasto.

Nesta quinta, Lula também disse que o presidente da República precisa ter credibilidade.

-- Somente o Estado é que pode tomar as decisões que podem garantir estabilidade política, estabilidade econômica, estabilidade jurídica e estabilidade social -- afirmou.