Lula diz que possível crescimento de Tebet não pode ser descartado

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em conversas nos bastidores de encontro com empresários na Confederação Nacional do Comércio (CNC) na terça-feira (12), em Brasília, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que a possibilidade de que a candidatura presidencial de Simone Tebet (MDB) ganhe força não pode ser descartada.

Ele disse a seus aliados que ela não pode ser vista como carta fora do baralho e que é necessário ficar de olho em sua campanha, que se coloca como uma via alternativa diante da polarização entre o petista e Jair Bolsonaro (PL).

Ainda que as pesquisas de intenção de voto mostrem Lula e o atual presidente com larga vantagem em relação aos concorrentes, lideranças do MDB têm dito que enxergam com otimismo os 4% registrados para a senadora em algumas sondagens, como mostrou o Painel.

O patamar já é semelhante ao obtido pelo partido em outras disputas presidenciais, mesmo com nomes muito mais conhecidos do que a senadora sul-matogrossense​.

Em 1989, o deputado federal Ulysses Guimarães, referência do fim da ditadura e da Constituinte, terminou a disputa com 4,73% dos votos. Em 1994, o ex-governador de São Paulo Orestes Quércia recebeu 4,38%.

Na outra eleição em que o MDB apresentou candidato próprio, em 2018, Henrique Meirelles, ex-ministro da Fazenda e ex-presidente do Banco Central, ficou com apenas 1,2%. A expectativa é que Tebet atinja 6% no começo oficial da campanha, em agosto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos