Lula e Alckmin se reúnem com Arthur Lira em Brasília na busca de apoio por espaço no orçamento de 2023

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), se reuniu na manhã desta quarta-feira com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, na residência oficial do deputado, em Brasília. A conversa começou pouco depois das 10h30. Logo após deixar o local, o petista se dirigiu à residência oficial do Senado, que fica ao lado, para se reunir com o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). No fim da tarde, o futuro chefe do Executivo ainda tem encontros com a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, e em seguida com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, fechando a série de reuniões com chefes de poderes no seu primeiro dia em Brasília após a eleição.

Na visita a Lira, Lula foi acompanhado do vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB). Também participaram da reunião a presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, o ex-ministro Aloizio Mercadante, o líder do PT na Câmara, Reginaldo Lopes e o vice-presidente do PT, José Guimarães.

Após o econtro, Lula divulgou um vídeo nas rede sociais de sua chegada à casa do presidente da Câmara, que é aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL), que saiu derrotado na disputa eleitoral. "O país precisa de diálogo e normalidade", escreveu o petista.

Este é o primeiro encontro entre Lula e Lira após as eleições. O presidente eleito busca apoio para aprovação da PEC da Transição, que abre espaço no orçamento de 2023 para bancar parte das promessas feitas pelo petista durante a sua campanha.

Lula e Lira se falaram por telefone após a vitória do petista. Durante a campanha, Lula criticou a atuação do deputado como presidente da Câmara e seu poder frente ao orçamento secreto. Agora, no entanto, o presidente eleito também quer estabelecer uma relação de diálogo com o deputado. A aproximação tem sido costurada por parlamentares petistas.