Lula e Bolsonaro vão para o 2º turno

Sudeste: Em São Paulo e no Rio de Janeiro, Lula viu sua vantagem aumentar sobre Bolsonaro, que por sua vez ganhou terreno entre os eleitores de Minas Gerais. (Crédito: Editoria de Arte/Yahoo Notícias)
Sudeste: Em São Paulo e no Rio de Janeiro, Lula viu sua vantagem aumentar sobre Bolsonaro, que por sua vez ganhou terreno entre os eleitores de Minas Gerais. (Crédito: Editoria de Arte/Yahoo Notícias)

Luís Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) irão para o 2º turno da eleição presidencial. O petista ficou com 47,85% dos votos validos, enquanto Bolsonaro teve 43,70%. Cerca de 97% das urnas estão apuradas.

Simone Tebet (MDB) teve 4,22% dos votos válidos, enquanto Ciro Gomes (PDT) teve 3,06%.

A votação do segundo turno acontece no dia 30 de outubro em todo território nacional e nas seções eleitorais em países estrangeiros.

Projeção de segundo turno

Segundo a projeção do Datafolha, no segundo turno, Lula aparece com 54% dos votos válidos, enquanto Bolsonaro tem 38%. Foram ouvidas 12,8 mil pessoas, nos dias 30 de setembro e 1º de outubro, em 310 municípios de todas as regiões do país. O levantamento, que tem nível de confiança de 95%, foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-00245/2022.

Até o próximo turno, serão mais quatro semanas de campanha eleitoral.

Disputa entre Lula e Bolsonaro

Essa é a primeira vez na história da democracia brasileira em que um ex-presidente e um atual presidente da República se enfrentam.

O enfrentamento entre os dois poderia ter acontecido há quatro anos, quando Jair Bolsonaro foi eleito pela primeira vez. No entanto, o petista teve a candidatura impugnada, pois estava preso em decorrência da Operação Lava Jato. Condenado pelo ex-juiz Sergio Moro, o petista passou 580 dias preso e pode sair da cadeira em Curitiba após a anulação da sentença, decretada pelo Supremo Tribunal Federal.

Quando Jair Bolsonaro assumiu o posto de presidente da República, nomeou Moro como Ministro da Justiça e Segurança Pública. Os dois romperam em 2019, após tentativas de interferência na Polícia Federal por parte do presidente e Moro deixou o governo. Mas, em 2022, o ex-juiz tentou uma reaproximação, com o objetivo de fazer oposição a Lula.

Sem a candidatura do petista, Fernando Haddad (PT) assumiu o cargo e foi ao segundo turno, quando perdeu a eleição para Bolsonaro. Em 2018, Jair Bolsonaro foi eleito pelo PSL com 57,8 milhões de votos, 55,1% dos válidos, enquanto Haddad teve 44,87%, com 47 milhões de votos.

Eleito em 2018 com Hamilton Mourão como vice, Jair Bolsonaro escolheu Braga Netto como vice em 2022. Já Lula tem Geraldo Alckmin, agora no PSB, no posto.