Lula e Ciro trocam farpas após petista fazer afago inicial a pedetista

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em pergunta sobre a união da esquerda, Lula afirmou ter respeito por Ciro Gomes. "Sou grato ao Ciro, que esteve no governo comigo, em 2003 a 2006. Ele resolveu não estar conosco, sair com candidatura própria é direito dele", disse.

O pedetista, no entanto, afirmou que "Lula se deixou corromper" e atribui a agressividade do clima político também ao PT. Ele afirmou que o ex-presidente é um "é encantador de serpentes" e o responsabilizou por crise econômica.

"Você sabe que está dizendo inverdades a meu respeito. [...] Eu não fui para Paris. Eu fui absolvido nos 26 processos", rebateu Lula.