Lula e Janja acenam para apoiadores da janela do hotel em que estão hospedados

Na véspera de tomar posse pela terceira vez como presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) acenou para apoiadores que se aglomeram na porta do hotel em que está hospedado em Brasília, neste sábado. O presidente eleito apareceu na sacada do prédio acompanhado da futura primeira-dama, Janja da Silva, que também cumprimentou os apoiadores.

Petistas começaram a chegar na capital federal no final desta sexta-feira para acompanhar a posse presidencial marcada para este domingo. Policiais militares que reforçam a segurança no hotel neste sábado estimam que cerca de 200 militantes estão no local.

Os grupos começaram a chegar por volta das 10h30 com bandeiras, bonés e camisetas do PT e com estampas do presidente eleito. Os militantes entoaram diversos pedidos por um aceno do casal presidencial e gritavam “Bom dia, presidente Lula”, aceno feito diariamente na vigília montada em frente ao prédio da Polícia Federal onde Lula passou 580 dias preso em Curitiba.

A cerimônia de posse está marcada para começar às 14h20 deste domingo, na Catedral Metropolitana de Brasília. Desde a manhã, no entanto, será realizado no gramado central da Esplanada dos Ministérios o “Festival do Futuro”, que vai se estender até a madrugada e terá a apresentação de mais de 70 artistas em dois palcos.

À frente da organização da posse, Janja planejou algumas surpresas e adaptações para marcar o início do terceiro mandato do petista. Uma das novidades será a presença da cadela Resistência, adotada por Janja durante o período em que Lula esteve preso em Curitiba, na rampa do Palácio Planalto.

A ideia é que o gesto simbolize a "resistência" do petista nos 580 dias que ficou encarcerado. Antes de ser levada para a casa pela futura primeira-dama, o animal vivia junto a militantes na "Vigília Lula Livre", acampamento montado em um terreno ao lado da sede da Polícia Federal na capital paranaense, onde Lula ficou detido.