Lula foca em eleitor de classe média indeciso para tentar vencer no 1º turno

Meta de Lula é vencer as eleições ainda no 1º turno. (Foto: REUTERS/Carla Carniel)
Meta de Lula é vencer as eleições ainda no 1º turno. (Foto: REUTERS/Carla Carniel)
  • Na reta final, Lula foca em atrair parcela de eleitores da classe média para vencer em 1º turno;

  • Ex-presidente evitará grandes discussões com o adversário e adotará discurso propositivo;

  • Grupo capaz de votar no petista foi identificado dentro da parcela indecisa ou que pensa em anular.

A campanha de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) identificou a existência de uma parcela de 7% - dentro do grupo de eleitores indecisos ou que pensam em votar branco ou nulo - que pensam em escolher o ex-presidente como primeira opção caso compareçam às urnas em 2 de outubro. A meta de Lula, agora, é convencer esse extrato a votar nele.

Segundo a avaliação do núcleo político da campanha, divulgada pela coluna de Lauro Jardim, do portal O Globo, essa parcela do eleitorado pertence à classe média e tem um perfil mais exigente e com grau de instrução mais elevado.

Para abrir um diálogo com o grupo, Lula deve evitar entrar em “baixarias” com o adversário, sem descer o nível da discussão, e reforçar com afinco suas propostas de governo para um eventual mandato.

Focado em vencer as eleições ainda no primeiro turno, o petista consolidou uma frente ampla de apoio e tem criado estratégias para atrair determinadas parcelas da população. É o caso do eleitorado evangélico, que ganhou peças exclusivas, e dos grupos que pensam em não comparecer às urnas – especialmente os que afirmam votar nele.

De acordo com a última pesquisa do Ipec, Lula tem 47% das intenções de voto, contra 31% do atual presidente, Jair Bolsonaro (PL).

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: