Lula mira 2º turno e conversa com Tasso Jereissati e Cid Gomes no Ceará

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***SÃO BERNARDO DO CAMPO, SP, 10.03.2021 - O ex-presidente Lula (PT) durante coletiva no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, dois dias depois de o ministro Edson Facchin anular suas condenações no âmbito da Lava Jato; Lula fica livre para disputar eleições. (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress) ORG XMIT: AGEN2103101958673296
***ARQUIVO***SÃO BERNARDO DO CAMPO, SP, 10.03.2021 - O ex-presidente Lula (PT) durante coletiva no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, dois dias depois de o ministro Edson Facchin anular suas condenações no âmbito da Lava Jato; Lula fica livre para disputar eleições. (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress) ORG XMIT: AGEN2103101958673296

SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - Depois de uma série de conversas com partidos aliados e líderes de legendas do centrão em sua viagem pelo Nordeste, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reuniu-se nesta segunda-feira (23) em Fortaleza com dois políticos de grupos adversários: os senadores Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Cid Gomes (PDT-CE)

As conversas representam uma retomada de contato com os dois congressistas, atualmente no campo adversário ao petista nacionalmente, e miram um possível apoio no segundo turno das eleições de 2022 em caso de disputa direta com o presidente Jair Bolsonaro.

O encontro com Tasso aconteceu no escritório político do tucano, que é pré-candidato à Presidência pelo PSDB e disputará as prévias do partido, marcadas para novembro.

O petista publicou uma foto do encontro com Tasso em suas redes sociais e classificou a conversa como “um diálogo importante” sobre a democracia.

“Democracia no centro da discussão. Os democratas desse país têm a responsabilidade e o desafio de resgatar a civilidade na política brasileira pelo bem do Brasil”, afirmou o petista. O tucano repostou a mensagem de Lula em suas redes sociais.

Em maio deste ano, Lula já havia se encontrado com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Neste mês, FHC anunciou seu apoio à pré-candidatura do governador de São Paulo, João Doria, que também disputará as prévias tucanas.

Lula também se reuniu nesta segunda com Cid Gomes, irmão do presidenciável Ciro Gomes (PDT). O encontro aconteceu na ala residencial do Palácio da Abolição, sede do governo cearense, e teve a presença do governador Camilo Santana (PT) e da presidente do PT, Gleisi Hoffmann.

Esta foi a primeira vez que Lula e Cid se encontraram desde 2016. A reunião acontece no momento em que Ciro, que se movimenta para concorrer à Presidência pela quarta vez, subiu o tom das críticas ao petista.

Procurado pela Folha após o encontro, Cid disse que atendeu ao pedido do ex-presidente para uma conversa em Fortaleza e que considerou o encontro absolutamente natural.

“Ele manifestou a sua preocupação, que é a mesma que eu tenho, com os arroubos de Bolsonaro na direção de ataques à democracia. E falou da necessidade de ações suprapartidárias para se contrapor a isso”, disse o senador.

Os dois também falaram sobre a provável candidatura de Ciro à Presidência no próximo ano e as reiteradas críticas do pedetista a Lula.

“Ele disse que compreende a posição do Ciro. Chegou até a dizer que se fosse Ciro que estivesse à frente nas pesquisas, ele [Lula] que estaria criticando”, disse Cid.

No último sábado (21) Lula já havia dito que está aberto a conversar com qualquer pessoa que aceite encontrá-lo, incluindo Ciro Gomes.

"Minha mãe me dizia para não brigar, por isso se um não quer, dois não brigam. Estou aberto a conversar com quem quiser falar comigo. Respeito muito o Ciro, mas entendo que meus adversários me critiquem. Se ele for na televisão e falar bem, eu ganho a eleição", disse Lula.

O cenário eleitoral do Ceará também esteve na pauta do encontro entre Lula e Cid Gomes. O senador reiterou o desejo de manutenção da aliança local entre PT e PDT, e o ex-presidente afirmou que não seria um obstáculo.

No fim do seu segundo mandato como governador, Santana será candidato ao Senado. Nesta composição, caberia ao PDT indicar o candidato ao Governo do Ceará na chapa. O nome do ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, é o mais cotado.

A manutenção da aliança enfrenta resistência de setores do PT cearense, que defendem que a sigla tenha candidatura própria e um palanque exclusivo para Lula no estado. O deputado federal José Airton Cirilo colocou seu nome à disposição para concorrer ao governo.

Presidente nacional do PT, a deputada federal Gleisi Hoffman afirmou que, com as conversas com Tasso Jereissati e Cid Gomes, Lula cumpriu o seu propósito eu era dialogar com o maior número possível de forças políticas no Ceará, incluindo adversários que estão “no campo democrático”.

“O presidente Lula tem dito que, seja quem for contra Bolsonaro, ele estará junto. Evidentemente que é natural que as forças do campo democrático tenham suas candidaturas. Mas temos a firme disposição de que, no 2º turno, a gente consiga unificar todas essas forças”, afirma.

No final da tarde desta segunda, Lula também reuniu-se com o ex-senador Eunício Oliveira (MDB) e outros líderes do MDB no Ceará.

Lula e Eunício já tinham se encontrado em Brasília no início de maio. Na época, o emedebista afirmou que estará no palanque do petista já no primeiro turno, caso o MDB não tenha candidatura própria ao Planalto.

No Ceará, Eunício é aliado do governador Camilo Santana, mas é adversário ferrenho dos irmãos Cid e Ciro Gomes. Após perder a reeleição ao Senado em 2018, ele trabalha para reorganizar o partido e pode concorrer ao governo do estado.

Lula segue ainda nesta segunda para Natal. Na quarta-feira (25), o petista desembarca em Salvador, último destino de sua viagem pelo Nordeste.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos