Lula muda tom em relação a Lira e diz que não interfere na eleição a presidente da Câmara

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato à presidência da República, mudou o tom em relação ao deputado Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados. Após criticar o parlamentar pelo excesso de poder no Congresso Nacional, Lula afirmou que não vai se meter na futura eleição do cargo. A declaração foi feita durante sabatina ao site UOL.

Leia mais:'Os militares são mais responsáveis que Bolsonaro', diz Lula

Promessa: 'Vou recriar todos os ministérios', diz Lula

— Não é o presidente da Câmara que precisa do presidente da república, é o contrário. Não podemos achar que tem de se meter na eleição do presidente da câmara — disse Lula.

Em maio deste ano, Lula dissera, em discurso no Sindicato dos Metalúrgicos em São Paulo, que o parlamentar tem um “poder imperial” no Congresso Nacional:

“Ele (Arthur Lira) já está querendo criar o semi presidencialismo, ele já quer tirar o poder do presidente para que o poder fique na Câmara dos Deputados. Ele age como se fosse o imperador do Japão.”

Lula, no entanto, manteve a crítica geral ao orçamento secreto aprovado no Congresso.

— É excrescência da política brasileira. O relator tem mais poder do que um ministro do que o presidente. Acontece agora por que o presidente é uma marionete e não tem força sobre o Congresso Nacional — afirmou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos