Nem namorada convence Lula a aceitar progressão ao regime semiaberto

Segundo interlocutores disseram à revista Exame, Lula não deseja avançar ao regime semiaberto ainda. (Foto: AP Photo/Marcelo Chello)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Para o Ministério Público Federal, Lula já tem direito à progressão de pena

  • A namorada visita o petista, mas nem um possível casamento mobiliza o ex-presidente a ir ao semiaberto

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) ainda não terminou de julgar os embargos de declaração no caso do tríplex no Guarujá, mas o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva insiste em recusar a possibilidade de regime semiaberto. Nos embargos, o petista pediu a sua absolvição ou a anulação da sentença.

O MPF (Ministério Público Federal) já afirmou, em parecer, que ele tem direito à progressão de pena.

Contudo, pessoas que visitam Lula na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, disseram à revista Época que nem os planos de se casar com a socióloga Rosângela da Silva fazem o ex-presidente cogitar a possibilidade.

Leia também

A defesa ainda aguarda a definição do dia do julgamento, que deve ocorrer em setembro.

A namorada, conhecida como Janja, é servidora da Itaipu Binacional e visita o petista ao menos uma vez por mês – mesmo depois de se mudar de Curitiba para Foz do Iguaçu, a 635 km da Superintendência da Polícia Federal, onde ele está preso.

No processo do tríplex, Lula foi condenado a 8 anos, 10 meses e 20 dias de prisão. A expectativa é que, na próxima semana, o STF avalie a suspensão de outro processo, sobre o Instituto Lula.