‘Lula não vai baixar a cabeça’, diz Janja após terrorismo em Brasília

Primeira-dama, Janja está no Planalto após ‘destruição promovida por vândalos’ e afirmou que Lula não 'irá abaixar a cabeça'. (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Primeira-dama, Janja está no Planalto após ‘destruição promovida por vândalos’ e afirmou que Lula não 'irá abaixar a cabeça'. (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
  • No Twitter, Janja afirma que Lula não se dobrará nem vai ‘baixar a cabeça’ após terrorismo promovido por bolsonaristas em Brasília;

  • Primeira-dama aponta que o mundo democrático não aceitará retrocessos no país e repudia os ataques realizados em prédios dos três poderes;

  • A socióloga afirmou que, mesmo após a destruição, o governo está no Palácio do Planalto “trabalhando para reconstruir o Brasil”.

A primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, se pronunciou nas redes sociais nesta segunda-feira (9) após atos antidemocráticos com ataques terroristas na capital federal. No Twitter, a esposa do presidente Lula (PT) afirmou que ‘o povo brasileiro’ renhece o tom golpista das manifestações promovidas por apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e que ‘o mundo democrático não vai aceitar retrocessos no Brasil’.

“Manifestações públicas fazem parte da democracia. Mas estes atos não foram uma manifestação democrática. O povo brasileiro reconhece isso e repudia o que aconteceu ontem. E o mundo democrático sabe o que estava em curso e não vai aceitar retrocessos no Brasil”, escreveu Janja.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A socióloga afirmou que, mesmo após a ‘destruição promovida por vândalos’, o governo está no Palácio do Planalto “trabalhando para reconstruir o Brasil”.

Segundo Janja, nem a democracia nem Lula irão “se dobrar” aos últimos acontecimentos.

“A democracia não vai se dobrar e o presidente Lula não vai baixar a cabeça. Era o que dona Lindu sempre dizia a ele e é o que o povo brasileiro espera dele nesse momento: não baixe a cabeça nunca, Lula.”, concluiu.

Neste domingo, bolsonaristas depredaram os prédios do Congresso Nacional, Supremo Tribunal Federal (STF) e Palácio do Planalto. Pelo menos 300 pessoas já foram presas por atos considerados terroristas, além de 1.200 prisões de manifestantes que estavam acampados em frente ao Quartel-General do Exército, em Brasília.

Lula decretou intervenção federal para assumir a segurança no Distrito Federal. O governador Ibaneis Rocha (MDB) foi afastado por ordem do minsitro do STF, Alexandre de Moraes, e o secretário de Segurança dele, Anderson Torres, pode ser preso após pedido da Advocacia-Geral da União.