Lula perde vantagem entre católicos, e Bolsonaro, entre evangélicos, mostra Datafolha

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 16.10.2022 - O ex-presidente Lula (PT) durante o debate com os candidatos à Presidência da República. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 16.10.2022 - O ex-presidente Lula (PT) durante o debate com os candidatos à Presidência da República. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta (27) indica que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) perdeu vantagem entre católicos, ao mesmo tempo em que Jair Bolsonaro (PL) reduziu sua distância entre evangélicos a três dias das eleições.

Na última semana, o petista variou de 58% para 55% no primeiro grupo, que concentra cerca de metade da população, ao passo que o presidente oscilou de 37% para 39%. A diferença entre eles, portanto, caiu de 21 para 16 pontos percentuais, fora da margem de erro de dois pontos.

Já no segundo segmento, que representa pouco mais de um quarto dos brasileiros, Bolsonaro viu sua diferença para Lula diminuir de 38 para 30 pontos percentuais, variação também fora da margem de três pontos.

O que provocou o movimento foram as oscilações do presidente, de 66% para 62%, e do petista, de 28% para 32%. Os que pretendem votar em branco ou anular são 4% nos dois grupos, e os indecisos, 2%.

O Datafolha ouviu 4.580 pessoas em 252 municípios entre terça (25) e esta quinta-feira (27). A pesquisa foi encomendada pela Folha de S.Paulo e pela TV Globo e está registrada sob o código BR-04208/2022 no Tribunal Superior Eleitoral. A margem de erro geral do levantamento é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O índice de confiança é de 95%.

As pesquisas eleitorais são um retrato da intenção dos eleitores no momento em que as entrevistas são feitas, e não uma projeção do resultado eleitoral, que só será conhecido no dia do pleito, com a apuração oficial.