Lula presidente: Bolsonaro se beneficiou mais de votos de Tebet e Ciro

Simone Tebet (esq.) anuncia seu apoio a Lula no segundo turno em 07/10/2022
Simone Tebet, do MDB, anunciou seu apoio a Lula logo após o fim do segundo turno e participou da campanha do petista no segundo

Apesar de ter obtido apoios políticos importantes e liderado uma frente ampla de partidos políticos, o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva parece ter se beneficiado bem menos que o seu rival, Jair Bolsonaro, dos votos da chamada terceira via no segundo turno das eleições.

No primeiro turno, cerca de 10 milhões de eleitores votaram em um candidato que não era Lula nem Bolsonaro. No segundo turno, 7 milhões foram para o atual presidente e 3 milhões para Lula.

O cenário de transferências de votos reflete a natureza complicada dos apoios recebidos por Lula. A maior parte dos votos da terceira via foram de Simone Tebet (MDB) e Ciro Gomes (PDT), que receberam 8,5 milhões de votos. A candidata do MDB recebeu 4,9 milhões de votos, enquanto o presidenciável do PDT recebeu 3,6 milhões.

Simone Tebet pulou no barco petista logo após o primeiro turno e fez campanha para o ex-presidente. Na manhã da eleição, a senadora pelo Mato Grosso do Sul incentivou seus seguidores a votar em Lula, afirmando estar "feliz por estar do lado certo da história".

Já Ciro sempre deixou explícita suas reservas em relação a Lula e afirmou que apenas seguia as orientações do seu partido, que havia fechado com o PT.

Matemática do voto

O resultado do segundo turno também indica que o cenário previsto pelas pesquisas sobre a transferência dos votos não se concretizou.

Segundo o Datafolha do dia 27 de outubro, 45% dos eleitores de Tebet diziam que votariam em Lula, enquanto 23% declaravam que votariam em Bolsonaro. Os percentuais relativos aos eleitores de Ciro eram 45% para Lula e 26% para Bolsonaro.

Já de acordo com a Atlas, cujo levantamento saiu em 25 de outubro, quase 70% dos eleitores de Tebet diziam que votariam em Lula, contra apenas 18% para Bolsonaro. O mesmo levantamento indicava que Lula receberia cerca de metade dos votos de Ciro, enquanto Bolsonaro receberia cerca de 40%.

Nas urnas, porém, o desempenho do petista ficou aquém das expectativas, enquanto a migração de votos para Bolsonaro foi maior.

O candidato do PDT, Ciro Gomes, durante uma entrevista coletiva em São Paulo no dia 27/09/2022
Ciro Gomes deixou claro que seguia a orientação do seu partido ao declarar seu apoio crítico a Lula

A votação de Lula teve um aumento de pouco mais de 3 milhões, passando de 57,2 milhões para 60,3 milhões de votos. Já Bolsonaro teve um incremento de mais de 7 milhões, passando de 51 milhões para 58,2 mihões.

Com isso, a diferença entre os dois candidatos caiu de 6 milhões de votos no primeiro turno para 2,1 milhões no segundo. Vários outros indicadores, como abstenção, votos nulos e brancos, variaram pouco de um turno para outro.

As razões específicas para a variação de votos de um candidato a outro são difíceis de precisar. Os candidatos podem ganhar votos em determinados Estados e inclusive, em alguns casos improváveis, perdê-los.

Entre o primeiro e o segundo turno, o atual presidente conseguiu virar o resultado em 248 cidades do país, enquanto Lula não conseguiu reverter o resultado em nenhuma.

Apesar do avanço, Bolsonaro não conseguiu superar a vantagem significativa que seu adversário obteve no primeiro turno.

Após a confirmação de que Lula havia sido eleito, Ciro tuitou: "Cumprindo o saudável dever democrático, quero cumprimentar o presidente Luiz Inacio Lula da Silva por sua vitória nas eleições recém apuradas. Desejo ao presidente eleito toda a felicidade na honrosa missão a si concedida pela maioria de nosso povo brasileiro."

- Texto originalmente publicado em https://www.bbc.com/portuguese/brasil-63455499