Lula promete criar ministério para micro e pequenas empresas e ministério indígena

Candidato do PT discursou para pequenos e médios empresários em São Paulo e prometeu criar ministérios. REUTERS/Carla Carniel
Candidato do PT discursou para pequenos e médios empresários em São Paulo e prometeu criar ministérios. REUTERS/Carla Carniel

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou nesta quarta-feira (17) de um evento voltado a microempreendedores em São Paulo (SP). Em discurso, o candidato à Presidência prometeu a recriação e criação de mais de um ministério em uma possível nova gestão.

Dentre as pastas, o petista sugeriu uma dedicada às micro e pequenas empresas e outra a questões indígenas.

“Nós vamos recriar alguns ministérios. O ministério da pequena e média empresa vai ter que funcionar. Eu já disse já disse que vou criar um ministério dos povos originários para que o índio seja ministro, para os indígenas ou uma mulher possa ser ministra”, afirmou o candidato.

O candidato voltou a repetir a promessa feita em abril deste ano, quando disse que criaria um ministério para discutir questões indígenas se fosse eleito. O anúncio foi feito durante visita de Lula ao acampamento Terra Livre, montado por diversos representantes de povos originários em Brasília naquele mês.

“Vocês não são crianças para serem tuteladas, vocês são povos inteligentes que cuidavam deste país antes de a gente chegar aqui. E agora vocês me deram uma ideia: se a gente criou o Ministério da Igualdade Racial, se a gente criou o dos Direitos Humanos, se a gente criou o Ministério da Pesca, por que a gente não pode criar um ministério para discutir questões indígenas?”, questionou, na época.

Veja como foram as últimas pesquisas eleitorais de 2022:

A questão indígena é tema sensível nas eleições de 2022 pela discussão que segue parada no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o Marco Temporal, que diz respeito ao direito de demarcação de terras indígenas.

No legislativo, a PL 490 também ameaça tirar dos indígenas o direito constitucional de uso exclusivo de terras demarcadas.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) usa o tema a seu favor com setores do agronegócio. Desde que foi eleito, em 2018, nenhuma terra indígena foi demarcada, o que aproxima o governante de grandes proprietários de terra e pessoas que tenham interesse na exploração desses territórios.

Lula fala em 'enquadrar' bancos públicos

Lula ouviu os empresários sobre o endividamento durante a pandemia e defendeu “enquadrar” o Banco do Brasil e outros bancos públicos. O objetivo, segundo o petista, é reduzir a margem de lucro das instituições financeiras que, de acordo com ele, não podem lucrar como empresas privadas.

“A gente não pode deixar que vocês morram por causa de dívida contraída na pandemia”, declarou o ex-presidente.