Lula promete negociar dívidas de mulheres com bancos públicos e privados

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursa em São Paulo

Por Lisandra Paraguassu

(Reuters) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou nesta terça-feira a defender um programa amplo de revisão das dívidas das mulheres, especialmente as de baixa renda, e afirmou que, caso eleito, negociará esses débitos com bancos públicos e privados.

"Nós vamos discutir seriamente fazer um acordo, seja com a iniciativa privada, seja com os bancos públicos, para que a gente acabe definitivamente com essa dívida e fazer as pessoas voltarem ao mercado outra vez, poder comprar as coisas e viver dignamente", disse Lula em um encontro com o deputado Marcelo Freixo (PSB), candidato ao governo do Rio de Janeiro.

Lula tem destacado o endividamento das famílias brasileiras que, segundo ele, chegaria a 70%, e que a maioria dos endividados são mulheres.

"E não é para ir para Miami não, é para comprar comida para os filhos", disse.

O PT ainda não deu detalhes de como fará esse refinanciamento das dívidas das famílias, mas a proposta está sendo trabalhada no plano de governo de Lula.