Lula promete programa para jovens sem escola e critica ‘apagão científico’ de atual governo

Em discurso para a comunidade científica, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prometeu que, se eleito, irá criar um Programa Emergencial de Inclusão e Reintegração Educacional para os jovens sem escola em diferentes graus educacionais. O ex-presidente afirmou que há um “apagão científico” no governo de Jair Bolsonaro que contribuiu com parte dos 680 mil mortos pelo coronavírus.

Campanha: De atiradores de elite a policiais infiltrados: o que a PF planeja para a segurança da campanha de Lula

Brasília: Lula confirma presença na convenção do PSB diante de impasse nos estados

— O resultado mais trágico desse apagão científico que estamos sofrendo hoje são os quase 680 mil brasileiros mortos pela Covid. Muitos deles porque o atual presidente ignorou todas as recomendações da comunidade científica, chegando ao cúmulo de boicotar as vacinas, que salvaram milhões de vidas ao redor do mundo — disse Lula, em discurso lido.

Cumprindo agendas da pré-campanha em Brasília, Lula participou da 74ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), na manhã desta quinta-feira, onde recebeu um documento com propostas para retomar o desenvolvimento científico e tecnológico do país. Na sexta-feira, Ciro Gomes (PDT) participará do mesmo evento.

Pec Eleitoral: Lula tenta conter efeitos eleitorais de reajuste do Auxílio Brasil

A uma plateia formada por reitores, Lula voltou a criticar o teto de gastos e disse que Bolsonaro é um retrocesso ao país.

— O chamado Teto de Gastos, que tira dos pobres para dar aos ricos, aprofundou a agenda neoliberal na direção do estado mínimo. Ultrapassando as piores previsões, o atual governo colocou o Brasil numa máquina do tempo rumo ao passado. Fome, desemprego, destruição dos direitos trabalhistas, inflação, corrupção e ameaças à democracia são as marcas desse desgoverno que nega a ciência em todos os seus atos — disse o petista.

Lauro Jardim: Campanha de Lula reafirma que petista irá aos debates

Em um tom mais forte, falou de corrupção e criticou diretamente a família de Bolsonaro, citando uma série de suspeitas dos últimos anos, algumas sob investigação:

— Veja que eu falei corrupção, vira e mexe o presidente diz que não tem corrupção no governo dele, mas parece que ele não sabe a família que tem. Me parece que ele esqueceu do Queiroz, da quadrilha da vacina, para toda e qualquer denúncia perto dele, ele por decreto decreta sigilo de cem anos. Eu vou fazer um “revogaço” disso.

O presidenciável aproveitou o evento para apresentar propostas para ciência e tecnologia que estarão presentes em seu plano de governo. Lula citou a criação de um Programa Emergencial de Inclusão e Reintegração Educacional para jovens sem escola, da educação básica à pós-graduação, com prioridade para a universalização da inclusão digital.

Também prometeu trabalhar na reconstrução do Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, com a colaboração de agências federais, estaduais e municipais. Lula afirmou que reforçará e ampliará o orçamento de agências de fomento federais como CNPq, FINEP e CAPES, e comparou o investimento em ciência feito pelas suas gestões aos patamares do governo atual.

— Enquanto no último ano de meu governo a receita do Fundo (FNDCT, principal fundo de apoio à Ciência) foi inteiramente investida em ciência, no ano passado, do total de R$ 6 bilhões arrecadados, apenas 10% foram liberados para execução. Do mesmo modo, nos últimos anos os orçamentos do CNPq e da CAPES despencaram, e, este ano, são inferiores a um terço dos valores de 2015 — comparou Lula.

À tarde, Lula participa do 5º Fórum CNT de Debates — Diálogos com os Presidenciáveis, na sede da CNT, em Brasília. E na sexta-feira, estará na convenção nacional do PSB, que irá oficializar o nome de Geraldo Alckmin como vice na chapa petista.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos