Lula quer sala de gabinete presidencial igual a de seus outros dois mandatos; veja como era

O gabinete presidencial, que será ocupado por Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pelos próximos quatro anos, passará por algumas mudanças após a saída de Jair Bolsonaro (PL) do poder. O petista, que volta ao local de trabalho pela terceira vez em sua carreira política, fez um pedido especial à equipe de assessores. O agora presidente da República quer deixar a sala em que vai despachar dentro do Palácio do Planalto da mesma forma que o espaço era em seus outros dois mandatos anteriores.

Governo Lula: PF faz varredura em gabinete presidencial no Palácio do Planalto

Mesa, cadeira e sófa: equipe de Lula busca mobília usada por presidente no Planalto em seus dois primeiros mandatos

A sala, que conta com uma ampla área, fica dentro do Planalto, sede do poder executivo federal. Este é o prédio onde trabalha o presidente do país. Além do cômodo situado no terceiro andar, todo o restante do edifício de 36 mil metros quadrados, finalizado em 1960, foi projetado pelo arquiteto carioca Oscar Niemeyer. Além do gabinete de Lula, o pavimento de número três também abriga os gabinetes dos assessores mais diretos do petista.

Nas decorações dos governos de 2002 e 2006, o cômodo tinha a maior parte da mobília feita em madeira. O material era presença marcante na mesa em que Lula se sentava, em uma segunda mesa grande com várias cadeiras reservada para reuniões, no aparador localizado logo atrás da cadeira presidencial e até mesmo nas paredes. O ambiente também contava com sofás de diferentes tamanhos na cor preta.

Primeira reunião: Lula volta a despachar do Planalto 12 anos após passar a faixa presidencial

O material solicitado pelo petista estava armazenado em depósitos do próprio palácio. Secretária particular de Lula, que o acompanha há décadas, Claudia Troiano foi a pessoa designada para a missão de encontrar todos os objetos nesta segunda e terça-feira. Conforme noticiou o colunista do GLOBO, Lauro Jardim, o famoso crucifixo que pertenceu a D. Mauro Morelli também voltará ao gabinete.

Além do retorno da peça religiosa, que é do próprio Lula, uma mesa que havia sido retirada da sala durante o governo do ex-presidente Bolsonaro acabou sendo devolvida. Os sofás também mudaram de posição durante a gestão do antecessor.

Quem também vai despachar do Planalto é a mulher do presidente, Janja. Como revelou a coluna de Malu Gaspar, a primeira-dama terá uma sala própria ao lado da do marido, com vista para a Praça dos Três Poderes. Já o gabinete de Lula fica direcionado para a área interna do prédio, onde há um gramado.