Lula quer universalizar o acesso ao ensino superior

Logo Agência Brasil
Logo Agência Brasil

Vieram oferecer apoio a Lula, o ex-ministro da Educação, Cristovam Buarque, e o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (União Brasil), além de Marina Silva (Rede), Guilherme Boulos (Psol) e João Vicente Goulart (PCdoB).

Ainda falando sobre educação, Lula defendeu que os recursos destinados à área sejam vistos como forma de alavancar o país. “Esse dinheiro não pode ser considerado gasto, tem que ser considerado investimento”, enfatizou. Para ele, os investimentos em educação trazem diversos ganhos. “A educação é o retorno mais extraordinário que a gente tem, e não é medido financeiramente, é medido na qualidade da sociedade que a gente tá criando, na qualidade das coisas que a gente produz, nas nossas relações internacionais, na nossa competitividade”, acrescentou.

Notícias relacionadas:

Lula também defendeu a criação de novos ministérios para cuidar de temas sociais. “Você tem um conjunto de ministérios - Ministério dos Direitos Humanos; da Igualdade Racial; da Mulher – que gastam muito pouco e têm resultado político extraordinário na organização da sociedade”, disse.

Clique aqui e veja a agenda dos candidatos à Presidência nesta segunda-feira.