Lula questiona intenção de Bolsonaro ao participar do funeral da rainha Elizabeth

Velório da rainha Elizabeth no Parlamento britânico

BRASÍLIA (Reuters) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) questionou nesta quinta-feira os motivos do presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) para ter decidido ir ao funeral da rainha Elizabeth, do Reino Unido, dias antes da eleição de outubro, e disse que Bolsonaro só pensa na própria sobrevivência.

"Eu acho até louvável que o presidente tenha dito que vai ao velório da rainha da Inglaterra. Agora, ele poderia ter ido no velório de uma das 680 mil pessoas que morreram de Covid", disse Lula em entrevista em Montes Claros (MG), onde participou de um comício. "Tudo na vida dele é pensando no bem estar dele, na sobrevivência dele. Ele pensa que vai ganhar voto indo lá, que vai tocar a alma de alguém."

O ex-presidente, candidato a mais um mandato presidencial, disse ainda que Bolsonaro agora tenta "dar uma de bonzinho" porque precisa diminuir sua rejeição, mas ressaltou que, mesmo com aumento do valor do Auxílio Emergencial, Bolsonaro não conseguiu crescer nas pesquisas porque as pessoas estão bem informadas.

"Essa anormalidade vai acabar", disse Lula, que lidera as pesquisas à frente do atual presidente.

Lula ainda criticou Bolsonaro pela insistência de usar as Forças Armadas para fazer uma fiscalização das eleições.

"As Forças Armadas têm missão muito mais nobre para cumprir que fiscalizar eleições", disse Lula, acrescentando que espera ver os militares investindo na fiscalização das fronteiras do país, e não atuando nas eleições", afirmou.

(Por Lisandra Paraguassu)