Lula rejeita governo "de pensamento único" e promete crescimento com responsabilidade

Lula na posse de Alckmin, na quarta-feira

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira que o compromisso de seu governo é unificar o país, e não de acabar com as divergências, ao mesmo tempo que disse que sua terceira gestão na Presidência é formada por pessoas que pensam diferente.

"Não somos um governo de pensamento único, de filosofia única, somos um governo e pessoas diferentes", disse Lula após uma primeira semana em que houve ruídos e contradições nas falas de ministros.

Na fala de abertura da primeira reunião ministerial de seu terceiro mandato, Lula também disse que é possível a economia crescer com responsabilidade e defendeu que os trabalhadores precisam ter o mínimo de seguridade social.

O presidente também disse não ter vergonha de ter um governo formado por políticos e prometeu que terá uma relação de diálogo com o Congresso Nacional e afirmou que é o governo quem depende do Legislativo, e não o contrário.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu; Texto de Eduardo Simões; Edição Flávia Marreiro)